Em breve novidades no novo Portal da CPT-MG!!!

Veja periodicamente notícias e NOVIDADES no nosso blog - http://cptminas.blogspot.com.br/ e nossa página no Facebook - http://www.facebook.com/CptMg

Alvimar Ribeiro dos Santos, o "Alvimar da CPT" passou para a vida eterna, vida plena. Veja história e testemunhos aqui

---

ACESSE AQUI a Carta Convocatória para a XXI Assembleia Estadual da CPT-MG de 26 a 28 de agosto de 2016 em Belisário, distrito de Muriaé, na sede da Paróquia Santo Antônio

EM BREVE AQUI FOTOS DA 19ª ROMARIA DAS ÁGUAS E DA TERRA DE MINAS GERAIS

acontecida em Ladainha/MG dia 24/07/2016

veja os vídeos das atividades da Romaria em nosso blog - http://cptminas.blogspot.com.br/2016_07_01_archive.html

---

Clique abaixo e veja fotos do 10º ENFeP

CEBI-MG: AGENDA 2016 - PARTICIPE, DIVULGUE!!! BAIXE AQUI Completa

---

No segundo vídeo da Campanha “FALE em favor das Ocupações na Izidora“, dois moradores da Ocupação Rosa Leão relatam as agruras do povo pobre para ter um teto para suas famílias e advertem sobre a tragédia que pode ocorrer com o despejo.

0:00

---

NOTA DE REPÚDIO DOS MORADORES DE BELO HORIZONTE AO INCÊNDIO NA MATA DO PLANALTO, dia 05/08/2016.

NOTA DE REPÚDIO DOS MORADORES DE BELO HORIZONTE AO INCÊNDIO NA MATA DO PLANALTO, dia 05/08/2016. 
Os moradores dos Bairros Planalto, Campo Alegre, Vila Clóris e da Cidade de Belo Horizonte repudiam os incêndios no Parque do Planalto, no dia 26 de julho de 2016 e na Mata do Planalto, dia 5 de agosto de 2016, dia da abertura das Olimpíadas no Rio de Janeiro, em que o tema que prevaleceu foi a preservação do planeta Terra, e cobram das autoridades a elucidação dos crimes com punição dos responsáveis. Moradores surpreenderam os criminosos, que se evadiram do local após constatarem o fogo se alastrando pela vegetação, com a consequente revoada de pássaros e mortandade de animais, que não conseguiram fugir do local, como filhotes de pássaros e répteis. O fogo começou na Mata do Planalto por volta de 16 horas, da sexta-feira, dia 05/08, e se estendeu até a noite. O Corpo de Bombeiros conseguiu debelar o incêndio após exaustivas horas de trabalho. Os incêndios no Parque do Planalto e na Mata do Planalto têm características criminosas e estão sendo investigados pela polícia.  De acordo com a Associação Comunitária do Planalto e Adjacências nunca foram registrados atos criminosos de qualquer natureza no local, e ao que tudo indica tratam-se de crimes para desgastar a luta, que já dura sete anos, pela preservação da última área de Mata Atlântica de Belo Horizonte. A área não tem apenas relevância no que diz respeito à biologia local, mas também por sua conexão multifuncional verde em relação aos recursos hídricos, dentre outros. Além disso, é importante para equilibrar o clima urbano, higiene do ar, melhoria da qualidade de vida nos bairros próximos, melhoria do bem-estar ambiental, funções para o lazer, educação ambiental, entre outros aspectos que destacam a necessidade da preservação integral da área e sua desapropriação por causa da utilidade pública que já possuí. É importante destacar também que os/as cidadãos/ãs locais são muito engajados na luta para preservar a área. Aspecto extremamente positivo para a institucionalização da área verde. A autorização da destruição da área apenas para beneficiar uma construtora particular, a Construtora Direcional (não existe outro motivo) ao invés de se aproveitar este potencial local para melhorar o bem-estar socioambiental, contraria todos os princípios de um planejamento urbano moderno que procura a sustentabilidade social e ambiental. São 200 mil m2 de mata Atlântica, mais de 20 nascentes, que abrigam espécies da fauna e da flora em extinção, como Ipê-Amarelo, Tucanos, Mico-Estrela, Pau-Brasil, Jacarandá da Bahia, Seriema, Pica-pau, Beija-Flor-de-Fronte-Violeta, Saracura, Mico-Estrela, répteis como cobras, lagarto Teiú, entre outras. Muita ironia o incêndio na Mata do Planalto ocorrer exatamente no dia da abertura das Olimpíadas, quando foi exaltada a natureza, a imensidão do verde da Selva Amazônica, e a preocupação com o planeta Terra com o derretimento de calotas polares, a elevação do nível do mar e os perigos que o aquecimento global está causando. O espetáculo veio como um apelo para preservar o planeta Terra, nossa única Casa Comum. O Papa Francisco, na Encíclica Laudato Si, de 2015, alertou sobre a urgente preservação da Terra. Enquanto isso, Belo Horizonte segue na contramão dos apelos pela preservação. Estratégias têm sido utilizadas pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente (COMAM) para conceder o licenciamento ambiental, com a falta de sensibilidade do Executivo para as reivindicações da comunidade pela preservação da área, e com a investida da Construtora Direcional, que visa somente o lucro e não tem preocupação ambiental. O projeto da Construtora Direcional é construir 16 prédios, com 16 andares, totalizando 760 apartamentos de luxo (cada um acima de 2 milhões de reais), mais de 1300 vagas de garagem, exterminando toda espécie que encontra abrigo no local. A construção de prédios na Mata do Planalto irá adensar a região e comprometer as nascentes que formam o Córrego Bacuraus, deságuam no Rio das Velhas e no Rio São Francisco, comprometendo o abastecimento de água da cidade, em tempos de crise hídrica. O incêndio no Parque do Planalto, 10 dias antes, cujas nascentes compõem junto com as da Mata do Planalto, o Córrego Bacuraus, tudo indica também ser criminoso, e inquérito policial já está investigando. A nascente do Parque do Planalto foi escolhida para revitalização pelo subcomitê da Bacia Hidrográfica do Ribeirão do Onça como parte do Projeto Hidroambiental de Valorização de Cuidadores de Nascentes Urbanas. Estamos às vésperas das eleições municipais e nutrimos, ainda, esperanças que os apelos pela preservação do Planeta, tanto do Papa Francisco quanto da abertura das Olimpíadas 2016 no Rio, sinalizem um novo rumo na Cidade de Belo Horizonte no tocante à preservação de suas áreas verdes. Os eleitores não irão privilegiar candidato que não tenha compromisso (não eleitoreiros) com o meio ambiente, totalmente fragilizado pela desastrosa gestão até agora, que está retirando dos belo-horizontinos suas preciosas fontes de vida, sejam elas de natureza pública ou privada, comprometendo a qualidade de vida e a sobrevivência das presentes e futuras gerações. Belo Horizonte pode dar o exemplo para o Brasil e para o resto do mundo preservando a última área de Mata Atlântica da Cidade: a Mata do Planalto. 
Belo Horizonte, 08 de agosto de 2016.
Assinam essa Nota
Movimento salve a MATA DO PLANALTO
Associação Comunitária do Planalto e Adjacências
Comissão Pastoral da Terra (CPT)
Movimento das Associações de Moradores de Belo Horizonte (MAMBH

---

Assentamento Estrela do Norte, do MST, em Montes Claros, MG; exemplo de luta pela terra e reforma agrária

---

UM SONHO: A TERRA. A Luta de Irmã Dorothy Stang continua se fortalecendo.

UM SONHO: A TERRA. A Luta de Irmã Dorothy Stang continua se fortalecendo.
 
Caminhos da reportagem: um sonho, a terra, da TV Brasil, sobre conflitos agrários na região de Anapu, no Pará, onde foi assassinada a Irmã Dorothy Stang e onde atuam agentes da CPT. Lá estão ameaçados de morte – e de ressurreição – O padre Amaro Lopes Souza, Márcio Rodrigues, Geraldo Lourenço Pereira, Irmã Jane Dwyer, Irmã Kátia Webster e outros, todos companheiros/as da Irmã Dorothy Stang que seguem firmes na luta pela terra e por direitos sociais. Há muitos grileiros de terra e ameaçadores, entre os quais o fazendeiro grileiro de terras Silvério Fernandes. Muita gente e muitas autoridades no Brasil e no mundo estão de olho acompanhando a luta pela terra em Anapu e região. Recordem: o fazendeiro Adriano Chafic, que mandou matar 5 Sem Terra do MST em Felisburgo, MG, foi condenado a 115 anos de prisão. Os fazendeiros de Unaí que mandaram matar os 4 fiscais do Ministério do Trabalho, em 28/01/2004, foram condenados a quase 100 anos de prisão. Assistam e divulguem ao máximo a excelente reportagem na íntegra: UM SONHO: A TERRA, no link, abaixo, programa exibido ontem na TV Brasil: 

---

Terra/territórios/Velho Chico na 39a Romaria da terra e das águas em Bom...

---

Dom Cappio: "Transposição é defunta. Urge revitalizar as nascentes da bacia do São Francisco.

---

A CPT-MG é contra o golpe em curso no BRASIL.  

Tem golpe! Vai ter luta!!! 

Acesse nosso blog http://cptminas.blogspot.com.br/ e nosso face https://www.facebook.com/CptMg/ e saiba mais, divulgue e participe.

---

MST reivindica água potável e transporte escolar

Na última quarta-feira, dia 27/02, a rodovia MLG 364, de Almenara a Jordânia, teve o trânsito interrompido das 04 às 10:30hs pelo MST.

Os companheiros e companheiras do MST, no Acampamento Princesa do Vale a 01km , chamam a atenção para a grave situação local e reivindica água potável e transporte escolar.

Fotos abaixo. Notícia pelo Aécio, da CPT local.
 
 
 

---

Deus e a chuva não são culpados. Artigo de Frei Gilvander Luís Moreira

Diante dos deslizamentos de terra e das inundações, é nojento ouvir jornalistas na grande imprensa dizerem: “a chuva está castigando ...”. “A chuva está causando estragos ...” Não é a chuva e nem Deus que deve ser condenado. Colocar a culpa na chuva e em Deus é encobrir o real – ideologia –, é criar uma cortina de fumaça que ofusca a realidade beneficiando somente os adoradores do capitalismo – grandes empresários, políticos profissionais (uma corja) e ingênuos sustentadores da engrenagem que continua a trucidar vidas em progressão geométrica.

A chuva é benfazeja, cai sobre justos e injustos, diz o evangelho de Mateus (Mt 5,45). A chuva é reflexo da bondade de Deus, que é infinito amor. Deus rega com a chuva a terra que deu como herança ao seu povo (I Rs 8,36). “Mandarei chuva no tempo certo e será uma chuva abençoada (Ez 34,26)”, assim o profeta Ezequiel consola o povo em tempos de imperialismo e de exílio, em tempos de escassez de chuva. A sabedoria do povo da Bíblia reconhece que Deus, solidário e libertador, “através da chuva, alimenta os povos, dando-lhes comida abundante (Jó 36,31).” Na Bíblia se fala de chuva mais de cem vezes. Até no dilúvio, a chuva é vista como purificadora (cf. Gênesis 6 a 9). Sob o imperialismo dos faraós no Egito, a chuva de granizo é vista como uma praga que fustiga os opressores, ao mesmo tempo que é uma dádiva de Deus que liberta da opressão (cf. Gênesis 9 e 10).
A chuva não castiga e nem desabriga ninguém, apenas revela uma injustiça socioeconômica e política existente anteriormente. Dizer que “a chuva castiga” é mentira, é reducionismo que esconde o maior responsável por tanta dor e tanto pranto: o sistema capitalista e a classe dominante, que descartam as pessoas e as condenam a sobreviverem em encostas e áreas de risco. Quem é atingido quando a chuva chega exageradamente, salvo exceções, são as famílias que tiveram seus direitos humanos fundamentais – direito à moradia, ao trabalho, à educação, a um salário justo, ao meio ambiente equilibrado e à dignidade – desrespeitados pelo capitalismo neoliberal e por pessoas que adoram o deus capital, o maior ídolo da atualidade.
Logo, gratidão eterna à chuva e ao Deus da vida, mas ira santa e rebeldia diante dos que de fato desabrigam e golpeiam os injustiçados.

 
[1] Padre da Ordem dos Carmelitas. Bacharel e licenciado em Filosofia pela UFPR, bacharel em Teologia, mestre em Exegese Bíblica, doutorando em Educação na FAE/UFMG. Assessor de CEBs, CPT, CEBI e SAB. E-mail: gilvanderlm@gmail.com – www.freigilvander.blogspot.com.br – face: Gilvander Moreira

---

Mais informações e inscrições, clique aqui.

---

MARCHA AOS SONHOS

Juventude produz documentário que conta a história dos Sem Terra em MG
Produzido pelo coletivo de juventude Lampiões de Minas, o documentário “Marcha aos Sonhos” retrata a história do Assentamento Dênis Gonçalves.https://vimeo.com/152112154?ref=fb-share

---

Toda solidariedade à greve dos trabalhadores e trabalhadoras da Cemig. Nota Pública. BH, 07/01/2016.

---

Fotos do Encontro do CEBI-MG com Fr. Carlos Mesters 12/12/2015 de 08 às 12hs

---

DENÚNCIAS DA COORDENAÇÃO ESTADUAL DA CPT-MG

"SUSPENSO O DESPEJO DA OCUPAÇÃO NOVA CACHOEIRA EM SAO JOSE DA LAPA!

A ocupação Urbana Nova Cachoeira conquistou importante vitória. Apenas a algumas horas de sofrer bárbaro despejo, a liminar que determinada a remoção forçada das 70 famílias foi suspensa por decisão do Desembargador Moacyr Lobato.

O Desembargador entendeu "por bem determinar a suspensão do cumprimento dos mandados de desocupação já expedidos ou que venham a sê-lo".

Essa vitória, mesmo que pequena e provisória, só foi permitida graças a atuação heróica e obstinada da Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais, na pessoa do Dr. Bruno e à organização dos trabalhadores e trabalhadoras junto ao MLB, que com sua experiência de 15 anos em quase 20 estados, vem acumulando forças e experiência no enfrentamento ao capital imobiliário e seus lacaios.

Porém, não podemos baixar a cabeça e nos acomodarmos, pois a vitória definitiva esta longe ainda de ser alcançada, mas estamos convictos de que estamos no caminho certo.

A ocupação Nova Cachoeira e o MLB, por fim, agradecem a todos os seus apoiadores e apoiadoras pelos esforços feitos em prol da suspensão do despejo, e os convoca para manter forte está rede fundamental de apoio.

Viva a luta organizada da classe trabalhadora!
Viva a Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais!
MLB, essa luta é pra valer!"Frei Gilvander

"Prezados é com imensa tristeza que comunicamos o despejo de Dona Natalina Ferreira da Silva (83 anos) residente na cidade de Conceição do Mato Dentro. Lembramos que a situação é crítica logo que, ela vive em seu sítio com dois filhos especiais não possuindo local adequado para sua acomodação e de seus familiares após essa terrível ação de despejo. A empresa Anglo American neste momento viola a condicionante 29 da etapa 2 otimização da mina do sapo, LI e LP. Essa condicionante prevê a não intervenção no terreno até que uma solução judicial definitiva seja proferida. Grupo de apoiadores e familiares tentam utilizar de todos os recursos disponíveis para impedir mais uma grave violação de direitos que será cometida por um Estado que privilegia grandes empreendimentos em detrimento de pessoas frágeis e vulneráveis. PEDIMOS A TODOS QUE DIVULGUEM ESSA MENSAGEM E AJUDE NO  QUE  TIVER AO ALCANCE." Fisika

"Ocupação em São José da Lapa, MG, ameaçada de despejo amanhã de manhã, 10/12/2015, dia dos Direitos Humanos. Tem base?Autoritarismo bárbaro, sem dar nenhuma alternativa digna as famílias, mesmo sendo uma ocupação consolidada há 4 anos. Se ocorrer mais despejos, o povo das ocupações não vai lutar contra o impeachment da Dilma. Basta! Não toleramos mais tanta humilhação sobre os empobrecidos. Condição para lutarmos contra o impeachment e parar com os despejos." Frei Gilvander ATUALIZADA ACIMA

---

Povo indígena Krenak/Shirley Krenak: "A Vale matou o Rio Doce, nosso irmão, nosso pai." 06/12/15

Shirley Krenak do Povo Krenak dá Aula Magna: caminho para termos futuro justo e feliz. 06/12/15

---

DICAS DE FILMES-DENÚNCIA:

Buraco do Rato - um filme sobre a Vale S.A

LAMA SEM ALMA - Edu Krieger

---
Socialização dos Registros do IV Congresso da CPT
---

Clique na imagem e veja todo o convite da OAB-MG - mais informações acesse http://www.oabmg.org.br/evento/sites/365/0

Encontro Regional dos Sem Terririnhas (de 08 municípios) - MST Triângulo Mineiro, no Parque do Sabiá em Uberlândia. Fazer trabalho desde cedo, pra acabar com o latifúndio!!!

Emboscada, agressão e ameaça a três agentes da CPT em MG: Edivaldo, Irmã Geraldinha e Paulo André em 06/10/15

DENÚNCIA URGENTE!!!

Denúncia urgente: Ataque de fazendeiro e “pistoleiros” em Salto da Divisa, MG. Violação de Direitos Humanos em MG.


Hoje, dia 06/10/2015, o coordenador estadual da Comissão Pastoral da Terra (CPT) de MG, Edivaldo Ferreira Lopes, e os agentes da CPT Paulo André e a Irmã Geraldinha (Geralda Magela da Fonseca) - do Acampamento Dom Luciano Mendes, do MST - foram à Comunidade tradicional da Cabeceira do Piabanha, no município de Salto de Divisa, no Vale do Jequitinhonha, MG, para se reunir com as 12 famílias que estão sendo ameaçadas pelo fazendeiro Regis da Cunha Peixoto Pimenta.

As famílias já estavam na área quando foi criado um Parque estadual.

O fazendeiro Regis da Cunha Peixoto Pimenta, que vem ameaçando as famílias há muito tempo, chegou ao final da reunião, acompanhado de homens aparentando ser pistoleiros, e ameaçou agredindo Edivaldo, Paulo André e a Irmã Geraldinha. Tomaram a chave do carro deles. Eles correram para o meio do mato temendo que pudessem ser mortos pelos homens tipo jagunços. 


A área é parque estadual, não pertence ao Regis que vem ameaçando a comunidade há muito tempo. 


1 - Pedimos ao Secretário da SEDs (Secretaria de Defesa Social), Bernardo Santana, e ao comando maior da PMMG, Cel. Bianchine, e ao comando maior da Polícia civil de MG para que enviem com urgência viaturas para a área para proteger a comunidade e os três agentes da CPT. 
2 - Pedimos também ao ministério Público da área de conflitos agrários tomar as medidas necessárias para impedir a ação do ameaçador Regis da Cunha Peixoto Pimenta e seus comparsas. 
3 – Pedimos ao Secretário estadual dos Direitos Humanos tomar todas as providências para que os direitos fundamentais das 12 famílias ameaçadas e dos três agentes da CPT – Edivaldo, Paulo André e Irmã Geraldinha – sejam garantidos.

 

Basta de coronelismo em Salto da Divisa, MG, e em qualquer lugar.
 

Nota pública urgente da CPT/MG.
 

Belo Horizonte, MG, Brasil, 06 de outubro de 2015, às 16:50h.
Maiores informações com Amanda, cel. 31 9485 4207 ou com Irmã Geraldinha, cel. 33 88832915.

---

Atualização da DENÚNCIA:

Fr. Gilvander conseguiu falar à noite com a esposa do coordenador estadual da CPT-MG, o Edivaldo. Amigos militantes da justiça social e a PM resgataram Edivaldo, Paulo André e Irmã Geraldinha à noite. Sofreram emboscada. O regis Cunha Peixoto Pimenta com jagunços atravessaram uma camionete na estrada impedindo a passagem deles. Ameaçou de morte Ir. Geraldinha e Edivaldo e bateu no Edivaldo. E tomou a chave do carro deles e foi embora dizendo que voltaria. Atitudes de jagunços e mandante. 

É uma terra sem lei, um país sem reforma agrária!!!

---

Clique aqui e VEJA as fotos da 18ª Romaria das Águas e da Terra 2015

---

NOTÍCIAS RECENTES (MAIS NOVIDADES E INFORMES EM TEMPO REAL, VISITE NOSSO BLOG E FACEBOOK!!!)

Outra ocupação do MST (regional Alto Paranaíba) foi feita pacificamente no dia 4 de outubro na fazenda Córrego Rico. Com 63 famílias, no município de Patos de Minas.
⛳⛳⛳⛳

---

Campanha Pelas Águas e Contra o Mineroduto da Ferrous!

Assembleia encaminha construção de enfrentamentos às empresas

Mais notícias acesse aqui o blog da campanha http://campanhapelasaguas.blogspot.com.br/ 

---

ACAMPAMENTO VIDA NOVA EM JORDÂNIA SOFRE NOVAS AMEAÇAS E TENTATIVA DE AGRESSÃO FÍSICA

No dia 26 de setembro de 2015, compareceu no Acampamento Vida Nova (município de Jordânia/MG), um indivíduo por nome Adilson de Oliveira Sousa, juntamente com 03 homens, ambos aparentemente armados, ameaçaram e tentaram agredir os acampados, só não houve agressão física, porque os acampados fugiram e conteve a fúria dos agressores. 

Este caso, não é o primeiro ato cometido pelo Adilson. Ele já foi denunciado muitas outras vezes por ameaças e também é o principal suspeito de colocar fogo em 05 casas das famílias entre 2014 e 2015, levando as famílias a perder todos os pertences e até perda de animais devido ao fogo. Todos estes casos foram denunciados e representações contra o mesmo foram feitas em vários órgãos competentes. 

Mas devido não ter acontecido nenhuma punição, este cidadão acredita que nada vai acontecer com ele. As famílias têm a sensação que, devido à impunidade, ele (Adilson) e seus comparsas serão capazes de muito mais que já fizeram e temem atos mais violentos, incluindo possibilidade de mortes na área e as famílias estão revoltadas.

O Acampamento está distante da sede do município e com isto demora a chegada da Polícia Militar e nem sempre tem policiais disponíveis em Jordânia, no caso do dia 26/09/2015, só chegaram ao acampamento muitas horas depois e como sempre, a Polícia Militar, fez o Boletim de Ocorrência. Mas desta vez, fez mais, trouxe o Adilson detido até Almenara, mas foi liberado logo depois.

Diante de mais um ato de ameaças e violência que este cidadão comete, viemos repudiar e cobrar das autoridades competentes providências ou vão esperar que aconteça morte de trabalhadores/as?

Belo Horizonte/MG - 28/09/2015.

Comissão Pastoral da Terra – MG.

---

Pimentel desapropriou 3 fazendas p/ MST, em Felisburgo, Novo Cruzeiro e Campo do Meio, MG.

---


Mais informações clique na imagem ao lado e acesse link!!!

---

Papa: filho de Deus entrou no mundo como um sem teto!

---

Prefeitura de BH criminaliza as Ocupações urbanas

Por frei Gilvander Moreira.

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) mais destrói casas do que constrói e tenta jogar pobre contra pobre para justificar sua insensibilidade e omissão com milhares de famílias que estão debaixo da pesadíssima cruz do aluguel.

Hoje, dia 25/09/2015, a PBH realizou mais uma reunião do Conselho Municipal de Habitação com o objetivo de criminalizar as 8 mil famílias das Ocupações da Izidora (Ocupações Rosa Leão, Esperança e Vitória) alegando que “as invasões estão impedindo a construção de moradias em BH”. Mentira.

Com relação à reportagem que saiu na TV Globo, MGTV, hoje, dia 25/09/2015, ao meio dia, devemos esclarecer o que segue para restabelecer a verdade:
1. A PBH alega que a fila cresceu e que há hoje 17 mil famílias na Fila da moradia. Há 7 anos exigimos a publicação dessa fila, mas essa fila, a da habitação, é fila mentirosa, pois, se é que existe, não anda e cuja lista de nomes nunca é apresentada. A PBH usa essa hipotética fila como desculpa para perseguir as ocupações urbanas, o que é injustiça covarde.
2. Cerca de 25 mil famílias em Belo Horizonte tiveram que ir para ocupações nos últimos anos, porque a “fila, se é que existe, não anda”. Pior, a PBH exclui as ocupações do Conselho Municipal de Habitação. Essa é outra injustiça inadmissível. Por que aceitar no Conselho quase só quem está “resignado” esperando na fila? Por que não aceitar quem está lutando coletivamente por um direito humano fundamental, o de morar com dignidade?
3. Ter um coronel aposentado como presidente da URBEL, coordenando a política habitacional, é eloquente, pois revela a postura da PBH: não trata o gravíssimo problema da habitação como caso de Política, mas como caso de polícia.
4. Cumpre recordar que as Ocupações da Izidora (Rosa Leão, Esperança e Vitória) e todas as outras ocupações coletivas não são invasões, são ocupações, algo legítimo, justo e inclusive já referendado por decisão do STF. Além disso, as Ocupações cumprem a função social de uma propriedade, que estava abandonada, função social esta, que é um princípio importantíssimo assegurado na Constituição brasileira. Insistir em falar de ocupações chamando-as de invasões é injustiça, é criminalização.
5. A PBH não tem contrato assinado para construir 13 mil apertamentos pelo Programa Minha Casa Minha Vida. Isso é mentira. Tem apenas um Contrato com a Caixa Econômica Federal, mas que está suspenso, contrato para construir 8.896 “apertamentos”, em prédios, 90% de 7 a 8 andares, segundo o engenheiro da construtora Direcional. O que se diz a mais é apenas promessa enganosa, pode ser que se torne realidade daqui a uns 5 ou 10 anos.
6. Por que a PBH não revela o tamanho do lucro que a construtora Direcional terá ao comprar por 63 milhões de reais 50 hectares de terra da Granja Werneck, terras com sérios indícios de grilagem, e ter um lucro de mais de 400 milhões de reais, podendo inclusive terceirizar toda a construção? E mais: deixando milhares de famílias em “apertamentos” muito pequenos, sem elevadores, sem ser moradia digna. Enfim, esclarecemos isso por respeito à dignidade humana que é pisada por interesses escusos não confessados e também porque “a verdade liberta”, gostava de dizer Jesus de Nazaré.

Veja no link, abaixo, Reportagem da TV Globo no MGTV de 25/09/2015:http://g1.globo.com/minas-gerais/videos/t/mgtv-1-edicao/v/conselho-municipal-de-habitacao-de-bh-se-reune-para-discutir-politica-habitacional/4493496/

---

---

MANTIDA A SUSPENSÃO DO DESPEJO DAS OCUPAÇÕES DA IZIDORA NO STJ!

Conquistou-se hoje mais uma vitória histórica para a luta popular neste país!

As Ocupações da Izidora, assessoradas pelo Coletivo Margarida Alves, a Rede Margarida Alves e o escritório do Dr. Cezar Britto (ex-presidente da OAB Nacional), tiveram o seu recurso provido pela 2a Turma do Superior Tribunal de Justiça para anular decisão anteriormente proferida pelo TJMG. Em sustentação oral realizada pela combativa Dra. Camila Gomes de Lima, ressaltou-se a incompetência absoluta da 6º Câmara Civil para analisar o Mandado de Segurança no qual se questiona o despreparo da Polícia Militar de Minas Gerais e do aparato estatal para realizarem o despejo, bem como a relevância social do caso, que atinge cerca de 30 mil pessoas.
Nesse julgamento que traz um precedente importantíssimo para as ocupações urbanas, os ministros ressaltaram a necessidade de se manter a suspensão do despejo, tendo em vista a alta complexidade do caso e o seu imenso impacto social. Afirmaram ainda que, em casos de remoção forçada, o poder executivo não pode se esquivar do cumprimento dos tratados internacionais e da legislação brasileira que garantem os direitos fundamentais dos ocupantes. Para os ministros, a força policial deve ser utilizada como último recurso e sempre observado o princípio da proporcionalidade.

‪#‎ResisteIzidora‬

Para maiores informações fazer contato com:
Thaís Lopes - 31 98820094
Mariana Prandini - 61 81010846
Isabela Corby - 31 96437703
Camila Gomes - 6182458828

Banco de Notícias

Dicas de Links

Problemas no site, críticas, elogios e sugestões:
mande um email ao  webmaster